segunda-feira, 21 de março de 2016

[Resenha] Érica

| |





Título - Érica
Autora - Larissa Barros Leal
Editora - Novo Século
Ano de publicação - 2014











SINOPSE: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. 
Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel.
Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais.
Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido.
Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... 
Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.


Érica é um livro intrigante, e possui um enrendo bem curioso diante de tantos enigmas e planejamentos. Trata de assuntos importantes, como as guerras e o tratamento dos judeus, mas todos estes fatos tem suas explicações, o que faz o livro ser bem expressivo e realista.

O livro é escrito em terceira pessoa, com capítulos curtos e muitos personagens, o que você pode achar um pouco complicado no inicio, mas ao longo da história você consegue se acostumar e não vê a hora de aparecer um determinado personagem.

Érica é uma moça que após a morte dos seus pais, acaba se tornando uma agente mirim, e recebe uma missão que pode mudar completamente sua vida e o destino do mundo. Uma missão que envolve a Ordem das Doze Tribos de Israel.

Paralelamente à história de Érica, acompanhamos outras histórias se desenvolvendo em um série de acontecimentos que parecem não ter nada em comum, mas conforme você avança na história, vai entendendo um pouco mais sobre cada uma.

Durante a narrativa, encontramos Chang, que acredita que seu pai se matou, porém quando uma nova investigadora surge e apresenta provas contrárias ao o que Chang acredita ter acontecido, seu pensamento muda e com a ajuda de seus amigos, ele irá descobrir o que realmente aconteceu.

Também vemos Alicia, filha de Arnold, um importante homem de negócios e que está por dentro de toda a situação que o mundo irá enfrentar se a Ordem prosperar, porém ele tem um plano que pode mudar o rumo do que está prestes a acontecer no mundo.

Estes são apenas alguns dos personagens envolvidos em toda esta trama. O livro se passa em vários lugares, como Frankfurt, na Alemanha, Fortaleza, no Ceará, Moscou, na Russia e vários outros países. O que torna uma leitura que requer muita atenção, para assim não perder nenhum detalhe.

Érica acaba se tornando um livro com um final revelador e surpreendente, além de mostrar como todas as histórias estão interligadas entre si (como eu disse no início), nos trás uma notícia não muito boa, não vou dizer muito para não virar spoiler, mas digo que eu não esperava por isso, tive que reler a mesma passagem várias vezes para ter certeza de que era realmente verdade.

Érica é um livro misterioso, que irá te prender até conseguir desvendar todos os mistérios ali contidos. Devo dizer que simplesmente amei o livro!

E como a Larissa (autora do livro) é parceira aqui do Ironia, tem um post falando um pouquinho sobre ela e sua obra aqui

Espero que tenham gostado e recomendo que leiam o livro!

Abraços, Alana.

5 comentários:

  1. Esse livro deve ser muuuuito interessante. Muitas pessoas estão lendo e falando dele. Já está na minha lista!!

    Bj da Nina do http://palavrasdeinverno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é sim! Não irá se arrepender de lê-lo
      Bjs

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro! Será uma das próximas leituras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, quando ler comenta comigo o que achou dele! :)
      bjs

      Excluir
  3. Já vi várias resenhas sobre esse livro e nenhuma nunca falando mal, deve ser bom mesmo. De fato por ter muitos personagens pode parecer complicado e confuso, mas confio quando dizem que nesse caso não é. Fico curiosa pra ver como a autora interligou as histórias. Adorei a resenha, Alana. Beijos!

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir